A capela da DomusVi Possolo 24 sofreu um trabalho de restauro e conservação em todos os seus elementos. As madeiras, vitrais, pinturas de cavalete, pinturas murais, mormoreados, azulejos Batisttini na nave central e azulejos do Estado Novo na zona do altar, cantarias, rebocos, estuques, pinturas simples, envernizamentos, réplicas de azulejos e extração de sais em algumas zonas foram mantidos. Todo o trabalho foi desenvolvido por uma equipa de cinco técnicos superiores de conservação e restauro. Os produtos utilizados neste processo foram iguais ou compatíveis com os existentes, seguindo todas as normas e acordos internacionais de conservação e restauro de monumentos históricos edificados.

A capela é um elemento bastante importante da Unidade, não apenas pela sua história e simbolismo na evolução do edifício, mas também porque irá permitir que todos os Clientes usufruam de um espaço de oração na sua total plenitude. Foi neste sentido que a DomusVi teve um especial cuidado no seu restauro e conservação, por se tratar de património nacional com relevância. Além disso, no âmbito da parceria da DomusVi com a Associação Resgate, a capela continuará a estar disponível para eventos ou necessidades desta entidade.