O Sr. Bernardino Alves Portela tem 71 anos e vive em Viana do Castelo. No passado dia 28 de Outubro de 2020, o resultado de um teste PCR confirmava o que o Sr. Bernardino já suspeitava há quatro dias – estava positivo para a Covid-19.

A sintomatologia do Sr. Bernardino era grave e teve que ficar internado na Unidade Local de Saúde do Alto Minho, em Viana do Castelo, por um longo período de tempo. Quando teve alta, a família do Sr. Bernardino e o próprio perceberam que havia a necessidade de iniciar um processo de reabilitação, para tentar minimizar as sequelas causadas pela Covid-19 e pelo longo período de internamento.

A família do Sr. Bernardino começou, desde logo, a aconselhar-se com outras pessoas e profissionais da área e a DomusVi Villa Carolina foi escolhida pelas suas óptimas referências em processos de reabilitação. Assim, o Sr. Bernardino saiu da Unidade de Saúde do Alto Minho directamente para a DomusVi Villa Carolina para iniciar o processo de reabilitação.

A Márcia Barros, Gestora de Cliente da DomusVi Villa Carolina, acompanhou todos os progressos do Sr. Bernardino, e, por isso, quando o Sr. Bernardino estava pronto para voltar à normalidade, foi conversar com ele sobre este percurso difícil, mas de sucesso!

 

DomusVi - Reabilitação Pós Covid-19 na DomusVi Villa Carolina
DomusVi – Reabilitação Pós Covid-19 na DomusVi Villa Carolina

 

Márcia Barros (Gestora de Cliente da DomusVi Villa Carolina): Quais foram os seus principais sintomas e como foi o processo de internamento no hospital?

Sr. Bernardino (Cliente): Os principais sintomas que tive foram dificuldade em respirar, perda de força nos membros inferiores e dificuldade em andar. Estive internado nos cuidados intensivos do Hospital Santa Luzia em Viana do Castelo desde o dia 28 de Outubro até ao dia 13 de Novembro (com coma artificial, reanimação e assistência respiratória). Depois dos cuidados intensivos, passei para os cuidados intermédios e de enfermaria até ao dia 3 de Dezembro.

Márcia Barros: Porque decidiu fazer uma Reabilitação Pós Covid-19?

Sr. Bernardino: Após uma forma grave de Covid-19 e um período prolongado de imobilização no Hospital, perdi toda a minha autonomia e força dos membros superiores e inferiores. Além disso, não conseguia engolir, tinha dificuldade em falar e estava mentalmente confuso e depressivo. A este quadro foi acrescentada uma sequela anterior, numa das minhas pernas, de um AVC que tive há três anos atrás. Uma reabilitação física e psicológica era necessária para continuar a viver normalmente e ser autónomo no meu dia-a-dia.

Márcia Barros: Qual o impacto da Reabilitação Pós Covid-19 na DomusVi Villa Carolina?

Sr. Bernardino: Após três meses de um programa de reabilitação intensiva e adaptada às minhas necessidades físicas e psicológicas, na DomusVi Villa Carolina, em Viana do Castelo, ando normalmente e estou além das minhas expectativas (na verdade, até recuperei das minhas sequelas antes da Covid-19). Recuperei o uso das minhas mãos e dos meus braços, falo com facilidade, realizo todas as minhas tarefas diárias e sinto-me muito bem psicologicamente. Fui cercado e estimulado por uma equipa de qualidade e motivada, com fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiras e médicos. Recuperei todas as minhas funções e faculdades. Continuo a praticar em casa as boas lições aprendidas durante esta estadia: uma hora de desporto todas as manhãs, incluindo caminhadas, uma alimentação mais saudável e equilibrada, e, acima de tudo, uma atitude mais positiva perante as dificuldades.

 

É por isto que trabalhamos todos os dias!

Somos Pessoas que cuidam de Pessoas.